Subscritor da moção que leva o tema ao congresso do PS

Almeida Santos defende referendo sobre eutanásia

O socialista apresentou hoje o seu livro “Que nova Ordem Mundial?” na Fundação Mário Soares
Foto
O socialista apresentou hoje o seu livro “Que nova Ordem Mundial?” na Fundação Mário Soares Pedro Cunha (arquivo)

O presidente do PS, Almeida Santos, defende a realização de um referendo nacional sobre a eutanásia. “Pode ser, é um dos temas que justifica um referendo nacional”, afirmou o ex-ministro socialista e um dos subscritores da moção sectorial que leva o tema ao congresso nacional do PS, no final do mês, em Espinho.

A moção sectorial que propõe o debate da eutanásia é subscrita por Almeida Santos, Manuel Pizarro, actual secretário de Estado da Saúde, e Marcos Sá, entre outros dirigentes.

“Sempre defendi a eutanásia. O direito à vida é também o direito à morte, sobretudo quando não morrer significa sofrimento. As pessoas têm direito a privar-se desse sofrimento”, justificou Almeida Santos, em declarações aos jornalistas, antes da apresentação do seu livro “Que nova Ordem Mundial?”, na Fundação Mário Soares, em Lisboa.