Dados do Ministério do Trabalho

Seis mil gerentes dizem ganhar salário mínimo

O sector da restauração e hotelaria é o que declara pagar pior aos seus gerentes e directores
Foto
O sector da restauração e hotelaria é o que declara pagar pior aos seus gerentes e directores Enric Vives Rubio (arquivo)

Segundo dados apurados pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho, em 2006, seis mil gerentes de empresas disseram ganhar apenas o salário mínimo nacional, segundo noticia hoje o “Jornal de Notícias”.

Em 2006, estes seis mil gerentes afirmaram receber apenas 343,45 euros, ou seja, o salário mínimo de 385,90 euros, bruto, menos cerca de 40 euros de desconto para a Segurança Social.

O “Jornal de Notícias” cita dois responsáveis por empresas que recrutam e colocam quadros que acreditam que muitas destas seis mil pessoas fogem ao Fisco e à Segurança Social. Amândio da Fonseca, da Egor, diz que “não é crível que tantas pessoas” com a responsabilidade máxima numa empresa ganhem tão pouco. Pena da Costa, da Manpower, considera “impensável encontrar quem assuma uma gerência por esse valor”.

Ainda segundo o Ministério do Trabalho, em 2006 existiam 344.006 empresas, 85 por cento das quais não tinha mais do que dez trabalhadores a cargo. O sector da restauração e hotelaria é o que declara pagar pior aos seus gerentes e directores.