Maior exportador português de mobiliário de madeira exporta para 37 países

TemaHome entra nos mercados da Colômbia, Angola e México

A TemaHome, maior exportador português de mobiliário de madeira, já comercializa o seu conceito na Colômbia, Angola e México, alargando o destino dos seus produtos a 37 países, num valor que atinge 85 por cento das vendas totais.

Em declarações à agência Lusa, o presidente executivo da TemaHome, Stephan Morais, avançou que a empresa espera conseguir facturar nestes três novos mercados entre 250 mil e 300 mil euros no primeiro ano de presença.

A empresa efectuou parcerias com agentes locais, nomeadamente com a DEK na Colômbia, Casabela, Casa & Coisas e Armika, em Angola, e com os grupos Reitim e Diarq no México.

Recentemente, a empresa assinalou também a sua presença no mercado russo, através de acordos celebrados com parceiros locais das cidades de São Petersburgo, caso da Vepsalainen um grupo Finlandês implantado naquele mercado, e com a Bonlaif, presente em Moscovo, como refere um comunicado da TemaHome.

A empresa entrou na Lituânia através de um acordo com a rede de lojas SBA Idèjos Namams, que também lhe possibilita estar na Letónia e nos restantes países Bálticos.

As vendas da TemaHome, que em 2006 elevaram-se a 15 milhões de euros, concentram-se sobretudo na Europa central e nos EUA, contando como principais mercados a Alemanha, Suíça, Espanha, Dinamarca e EUA, onde possui uma empresa local e dois armazéns de distribuição.

A firma detém mais de 1200 pontos de venda dos seus produtos e conceito de decoração em todo o mundo.

A TemaHome, com 167 trabalhadores, desenvolve, fabrica e comercializa mobiliário contemporâneo em madeira, complementos de qualidade, formas simples e de design cuidado.

A empresa tem uma fábrica em Tomar que permite a produção de mobiliário de madeira em construção oca, factor distintivo da TemaHome, e produz cerca de 4500 peças por dia, ou seja, em 2006 atingiu mais de um milhão.