Jogo da terceira ronda da Liga disputado em Alvalade

Sporting perde (0-1) com o Paços de Ferreira

Ronny
Foto
Ronny Tiago Petinga/Lusa

O Sporting perdeu esta noite frente ao Paços de Ferreira por 0-1, em jogo da terceira jornada da Liga, disputado no Estádio José Alvalade. O golo do Paços foi obtido com a mão pelo avançado Ronny, já nos descontos do primeiro tempo.

Após a histórica vitória frente ao Inter de Milão, na terça-feira passada, para a Liga dos Campeões, os adeptos do Sporting apresentaram-se cheios de esperança em assistir à quarta vitória consecutiva dos "leões" em jogos oficiais esta temporada, mas o desânimo era nota dominante no final da partida.

Paulo Bento voltou a não poder contar com Custódio, Carlos Martins, Paredes e Farnerud, todos lesionados, e apostou na titularidade do brasileiro Alecsandro para a linha atacante, por troca com o jovem Yannick Djaló, um dos heróis da Champions, e Miguel Garcia, no lugar de Abel.

José Mota apresentou Peçanha na baliza, apesar do susto que o guarda-redes provocou esta semana - uma luxação num dedo da mão direita -, e o actual melhor marcador do campeonato no ataque, Ronny, autor dos quatro golos que deram duas vitórias até ao momento na Liga.

Os primeiros 45 minutos foram jogados aos repelões, quase sem lances de perigo, excepção feita a um desvio oportuno de Nani, aos 27 minutos, que Mangualde "limpou" sobre a linha de golo, depois de um canto cobrado por Miguel Veloso no lado esquerdo da baliza pacense.

No período de compensações da primeira metade, sucederam os dois lances que marcaram a primeira parte.

O primeiro, aos 47, quando Ronny inaugurou o marcador numa jogada em que usou a mão para desviar a trajectória da bola, após canto de Dani, no lado direito do ataque do Paços de Ferreira.

O árbitro setubalense João Ferreira, que na semana passada esteve presente no "escaldante" Boavista-Benfica (3-0), não deu ouvidos aos protestos dos donos da casa, sobretudo do guarda-redes Ricardo, que hoje fez o 100º jogo na Liga com a camisola do Sporting, nem dos adeptos leoninos, incrédulos com a falta de visão do árbitro.

No minuto seguinte, Moutinho é rasteirado na área de maior rigor e João Ferreira entendeu tratar-se de simulação do jogador, mostrando o cartão amarelo ao jogador do Sporting, perante a estupefacção dos jogadores e simpatizantes da equipa da capital.

Sporting mais rápido na segunda parte

Ao intervalo, Paulo Bento fez entrar Djaló e o defesa Ronny para os lugares de Romagnoli e Miguel Garcia, e o Sporting iniciou os segundos 45 minutos com maior velocidade.

Aos 53 minutos, Peçanha fez um voo espectacular e atirou para canto, após um colocado remate de cabeça de Alecsandro.

Oito minutos depois, o uruguaio Carlos Bueno entrou para o lugar de Alecsandro, no "tudo por tudo" de Paulo Bento, e, volvidos seis minutos, Peçanha voltou a fazer uma espectacular defesa para a "fotografia" a um remate à entrada da área, e em posição frontal, de Djaló.

José Mota respondeu à maior pressão do Sporting com a saída de Ronny para a entrada do defesa Antunes, aos 73, mas, dois minutos depois, Bueno atirou à barra, depois de um cruzamento na direita, e depois Polga fez a recarga por cima do travessão.

No minutos seguinte, Carlos Bueno permitiu a Peçanha mais uma excelente defesa sobre a barra e, aos 79, Liedson foi à linha e cruzou atrasado para o uruguaio fazer o remate à queima-roupa, com Geraldo a oferecer o corpo à bola e a salvar mais um lance de perigo.

Nos últimos momentos do encontro, Marco Caneira, autor do golo frente ao Inter, desviou subtilmente um cruzamento de canto e Tonel ainda meteu a cabeça à bola, mas o esférico caprichosamente saiu sobre o barra, gorando-se a derradeira oportunidade dos "leões" chegarem à empate.

Ficha de jogo

Ao intervalo: 0-1.Marcador:
0-1, Ronny, 45+2 minutos.

Equipas:

- Sporting: Ricardo, Miguel Garcia (Ronny, 46), Polga, Tonel, Caneira, Miguel Veloso, Nani, Romagnoli (Djaló, 46), Moutinho, Alecsandro (Carlos Bueno, 61) e Liedson.(suplentes: Tiago, Ronny, Tello, Yannick Djaló, João Alves, Abel e Bueno).

- Paços de Ferreira: Peçanha, Mangualde, Geraldo, Luiz Carlos, Fredy, Dani, Paulo Sousa, Elias, Cristiano (João Paulo, 85), Didi (Emerson, 91) e Ronny (Antunes, 73).(suplentes: Coelho, Primo, Emerson, Antunes, Pedrinha, Renato Queirós e João Paulo).

Árbitro: João Ferreira, de Setúbal.Acção disciplinar: cartão amarelo para Tonel (35), Moutinho (45+3), Fredy (55), Ronny (67) e Luís Carlos (84).

Assistência: 35.116 espectadores.