"Crescente falta de confiança"

Co Adriaanse demitiu-se do comando técnico do FC Porto

Co Adriaanse
Foto
Co Adriaanse Paulo Duarte/AP

Co Adriaanse demitiu-se hoje do cargo de treinador do FC Porto, levando consigo Jan Olde Riekerink, Will Coort e Chris Kornshorst, os restantes holandeses da sua equipa técnica.

A notícia, avançada hoje pela imprensa holandesa, ficou a dever-se, segundo a agência noticiosa ANP, "à falta de confiança" de Adriaanse na direcção do FC Porto.

Os sinais de descontentamento do treinador holandês eram visíveis há vários dias, depois de a sua insistência na contratação de mais um ponta de lança não ter sido bem acolhida pela direcção de Pinto da Costa.

Ontem, no final do jogo particular com os amadores holandeses do Rijnsburgse Boys, que os dragões venceram por 5-2, Adriaanse disse que "o resultado normal seria vários golos do FC Porto sem sofrer nenhum".

Na mesma ocasião, o treinador holandês disse ter perdido as esperanças em relação à contratação de um avançado. "Já tenho poucas esperanças de que venha alguém. Faltam poucos dias para o início da época. É muito difícil", comentou o técnico.

No final do Torneio de Amesterdão (1-3 frente ao Manchester United e 2-3 frente ao Inter Milão), Pinto da Costa disse que "não é realista assumir que é possível contratar mais um avançado por oito milhões de euros, que é o que custa o Hesselink, um alvo irrealista para qualquer clube português".

Em relação aos muitos golos sofridos em Amesterdão, Pinto da Costa afirmou: "Não é normal, sobretudo por ontem termos sofrido dois golos num minuto. Temos de corrigir os erros que cometemos, mas acredito que o nosso treinador tem competência para o fazer".

De acordo com os jornais online holandeses, o comando técnico da equipa portista vai ser entregue temporariamente a Rui Barros, que orientará os dragões no jogo de preparação contra o Portsmouth (amanhã) e frente ao Manchester City (sábado), a contar para o Torneio Thomas Cook.

Co Adriaanse foi apresentado como treinador do FC Porto no dia 24 de Maio de 2005, em substituição de José Couceiro. Sai do Dragão com um título de campeão nacional e uma Taça de Portugal.

Sugerir correcção