Actualização - Italianos vencem franceses nas grandes penalidades

Itália é campeã do mundo de futebol

Grosso marcou a última grande penalidade
Foto
Grosso marcou a última grande penalidade Michael Sohn/AP

A Itália sagrou-se campeã do mundo de futebol, depois de vencer a final do Mundial Alemanha 2006 frente a França, por 5-3, no desempate por grandes penalidades. No final dos 90 minutos e do prolongamento, o marcador registava um empate a uma bola, com golos de Zidane e Materazzi.

Vinte e quatro anos depois da última conquista internacional, no Mundial Espanha 1982, o capitão Fabio Cannavaro voltou a erguer a taça do Campeonato do Mundo, a quarta para a sala de troféus da Federação Italiana de Futebol, também após os Mundiais de 1934 e 1938.

O conjunto transalpino, que ficou a um ceptro do Brasil e sucedeu na lista de vencedores à equipa comandada em 2002 por Luiz Felipe Scolari, acabou por ser mais feliz e eficaz, já que converteu as cinco grandes penalidades, a última das quais foi marcada pelo defesa-esquerdo Fabio Grosso. Do lado francês, Trezeguet foi o único jogador que falhou, rematando à barra.

A França, que derrotou Portugal - quarto lugar no Mundial 2006 - nas meias-finais, por 1-0, inaugurou o marcador logo aos sete minutos, na transformação de uma grande penalidade por Zinedine Zidane, mas a Itália empatou pouco depois, aos 19, num remate de cabeça do defesa-central Marco Materazzi.

Depois de a igualdade não ter sido desfeita nos 30 minutos de prolongamento, foi necessário recorrer a um desempate por pontapés da marca de grande penalidade, o que sucede apenas pela segunda vez em finais do Campeonato do Mundo.

O primeiro desempate por grandes penalidades aconteceu no Mundial EUA 1994, quando o Brasil conquistou o quarto dos seus cinco títulos, ao derrotar a Itália da marca dos 11 metros por 3-1, após uma igualdade a zero ao fim de 120 minutos.

Zinade termina carreira com vermelho directo

Zinade terminou a carreira futebolística com uma expulsão, ao ver o cartão vermelho directo aos 110 minutos da final do Mundial 2006, no Estádio Olímpico de Berlim, após agredir o defesa-central italiano Materazzi.

O médio, de 33 anos de idade, viu o árbitro argentino Horacio Elizondo mostrar-lhe o cartão vermelho directo depois de dar uma cabeçada no peito de Materazzi, na sequência de uma troca de palavras com o italiano, quando o resultado da final estava em 1-1, já durante o prolongamento.

Zidane, que tinha anunciado o fim da carreira após terminar o Alemanha 2006, foi campeão do mundo em 1998 e da Europa em 2000, tendo ainda sido eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo por três vezes: 1998, 2000 e 2003.

Ficha de jogo

Estádio Olímpico de BerlimAssistência: 69 mil espectadores
Ao intervalo: 1-1
Golos: Zidane (7’, gp), Materazzi (19’)

No final do tempo regulamentar: 1-1No final do prolongamento: 1-1

Grandes penalidades1-0, Andrea Pirlo
1-1, Wiltord
2-1, Materazzi
2-1, Trezeguet (remate à barra)
3-1, De Rossi
3-2, Abidal
4-2, Del Piero
4-3, Sagnol
5-3, Grosso

Equipas:- Itália:

Buffon, Grosso, Cannavaro (cap), Gattuso, Toni, Totti (61’), Camoranesi (86’), Zambrotta, Perrotta (61’), Pirlo, MaterazziSuplentes utilizados: De Rossi (61’), Iaquinta (61’), Del Piero (86’)


- França:

Barthez, Abidal, Vieira (56’), Gallas, Makelele, Malouda, Zidane (cap), Henry (107’), Thuram, Sagnol, Ribery (100’)Suplentes utilizados: Diarra (56’), Trezeguet (100’), Wiltord (107’)


Árbitro: Horacio Elizondo (Argentina)Acção disciplinar: cartão amarelo para Zambrotta (5’), Sagnol (12’), Diarra (76’), Malouda (111’). Cartão vermelho directo para Zidane (110’)

Sugerir correcção