Aos 55 anos

Morreu Joaquim Miranda, antigo eurodeputado do PCP

Foto
PUBLICO.PT

O antigo eurodeputado comunista Joaquim Miranda morreu esta noite, no Hospital de Portalegre, vítima de doença prolongada, anunciou a Direcção da Organização Regional de Portalegre do PCP.

Joaquim Miranda nasceu em 7 de Setembro de 1950, na freguesia de São Lourenço, concelho de Portalegre, distrito de Portalegre.

Casado, com uma filha de 28 anos e economista de formação, foi vereador da Câmara de Portalegre de 1979 a 1985 e deputado à Assembleia da República entre 1980 e 1986. Em 1986 integrou o grupo de portugueses indicados pelos partidos políticos para a então Comunidade Económica Europeia (CEE), vindo a ser eleito eurodeputado pelo PCP em 19 de Julho de 1987, nas primeiras eleições europeias realizadas em Portugal.

Manteve-se como eurodeputado até Janeiro de 2004, altura em que renunciou ao mandato por motivos de saúde, sendo o eurodeputado com mais anos de permanência na instituição europeia.

No Parlamento Europeu foi vice-presidente do Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Verde Nórdica e presidente da comissão para o Desenvolvimento e Cooperação.A nível nacional, foi membro do Comité Central do PCP, da concelhia de Portalegre e actualmente integrava a Direcção de Organização Regional de Portalegre (DORPOR). O eurodeputado foi ainda membro do movimento renovador comunista, tendo sido um dos elementos mais activos no Alentejo.

Em Janeiro de 2004, Joaquim Miranda garantiu que a sua renúncia ao mandato - com efeitos a partir de Fevereiro de 12004 - foi uma "saída pacífica" e "em clara articulação com a direcção" comunista.Admitiu, porém, terem havido "questões políticas" que contribuíram para a decisão. "Aquilo que definiu a minha saída foram razões de saúde, mas obviamente não escondo que há concepções diferentes entre mim e a direcção do partido em matéria europeia", afirmou
.
"Foi uma decisão pacífica. Houve compreensão e mais que compreensão", sublinhou Joaquim Miranda, sublinhando intenção de não voltar a representar o PCP em qualquer cargo institucional ou autárquico.