"The Eraser" é um álbum de electrónica

Thom Yorke: água (electrónica) na boca

Foto

Está desfeito o mistério em redor da estreia de Thom Yorke, a figura de contornos crísticos que lidera os Radiohead. Ora então: "The Eraser", confirma-se, é um álbum de electrónica.

Não é, no entanto, o apregoado disco de electrónica experimental, não se dedica ao ruído como foi proposto, mas também não se atém a uma lógica estrita de canção, nem é uma mera transposição do universo de Yorke para um mundo plastificado.

Esperem um prolongamento de canções como "Backdrifts" e "The Gloaming" (ambas de "Hail to the Thief", o último registo de originais da banda inglesa), electrónica nevrótica, como se o Aphex Twin mais ambiental sofresse de uma neurose disruptiva e, no processo, decidisse experimentar o falsete.

Certo, certo é que "Analyse" e "The clock" vão deixar os menos aguerridos fãs das guitarras de água na boca. A confirmar a 10 de Julho.