Universidade do Minnesota

Estudo: café pode ajudar a proteger contra doenças cardiovasculares

O estudo sugere que há alguns benefícios em beber café, com moderação
Foto
O estudo sugere que há alguns benefícios em beber café, com moderação Daniel Rocha/PÚBLICO (arquivo)

Investigadores norte-americanos da Universidade do Minnesota, em Minneapolis, concluíram que beber entre uma e três chávenas de café por dia pode ajudar a proteger contra as doenças cardiovasculares e outras doenças caracterizadas por inflamações.

"As conclusões sugerem que há alguns benefícios em beber café, com moderação", disse David R. Jacobs, um dos investigadores implicados no estudo. "Mas gostaria que outros investigadores testassem estas conclusões antes de fazer uma declaração a favor do consumo de café", disse.

Jacobs e os seus colegas estudaram a relação entre o consumo de café e as mortes causadas por doenças cardiovasculares, cancro e outras doenças relacionadas com inflamações.

As análises foram realizadas em 27.321 mulheres com idades entre os 55 e os 69 anos, durante 15 anos. Um total de 4265 das pessoas morreu durante esse acompanhamento.

Houve uma "redução substancial" de 24 por cento do risco de mortes inflamatórias entre as mulheres que bebiam entre um e três cafés por dia, comparando com as pessoas que não bebiam café, explicou Jacobs.

"O consumo de doses mais elevadas de café não diminuiu o risco de redução" de doenças, frisou, acrescentando que "o cancro não se relacionou com o consumo" desta bebida.

O facto de o café, ao inibir a inflamação, poder proteger contra as doenças cardiovasculares e outras doenças não é surpreendente, salientou Jacobs. "Já tínhamos descoberto que o café é a fonte mais importante de antioxidantes na dieta dos noruegueses e das mulheres no Iowa".

Os resultados desta investigação foram publicados no "American Journal of Clinical Nutrition".