Aos 88 anos

Morreu o economista António Manuel Pinto Barbosa

Foto
PUBLICO.PT

O economista António Manuel Pinto Barbosa, ministro das Finanças e governador do Banco de Portugal antes do 25 de Abril, morreu hoje aos 88 anos.

Nascido a 31 Julho de 1917, na Murtosa, Aveiro, Pinto Barbosa dedicou-se, a partir dos 23 anos, ao ensino da Economia, em cuja reforma teve um papel destacado, quando em 1949 foi publicada em lei a reestruturação daquela disciplina.

Mais tarde, recordaria: "Convencer o ministério a aprovar a cadeira de Economia da Empresa foi muito complicado. Não entendia bem para que servia uma cadeira dessas".

Muitos anos depois, a Ordem dos Economistas atribuir-lhe-ia o título de membro honorário, devido ao seu papel nessa reforma do ensino da Economia.

Em 1955, tornou-se o 84º ministro das Finanças, sendo mais tarde nomeado governador do Banco de Portugal, cargo de que se demitiu depois do 25 de Abril de 1974, alegando não ter condições para desempenhar as suas funções.

A agitação vivida no então Instituto Superior de Economia, onde leccionava, levou Pinto Barbosa a partir para Basileia, como consultor do Banco de Pagamentos Internacionais.

Contudo, em 1978, aceitou um convite da Faculdade de Economia da Universidade Nova para voltar a ensinar em Portugal, o que fez até 1987, ano em que se jubilou.

Dois anos depois foi editado o livro "Nova Economia em Portugal - Ensaios em homenagem a António Manuel Pinto Barbosa", em que participaram alguns economistas portugueses e estrangeiros de renome, como Pereira de Moura, Jacinto Nunes ou Robert Mundell.

O funeral de António Manuel Pinto Barbosa sai amanhã, às 15h00, do Mosteiro dos Jerónimos para o Cemitério da Ajuda, em Lisboa.