Dentro de dez anos

Ministro das Finanças diz que pode faltar dinheiro para pagar as reformas

Teixeira dos Santos diz que não é possível manter o actual sistema de reformas se as receitas do Estado não aumentarem
Fotogaleria
Teixeira dos Santos diz que não é possível manter o actual sistema de reformas se as receitas do Estado não aumentarem Paulo Pimenta/PÚBLICO
Fotogaleria

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, admitiu que poderá não haver dinheiro para pagar as reformas dentro de uma década se nada for feito para inverter a situação financeira da Segurança Social.

"A Segurança Social, do regime geral, tem de ser reformulada. A sustentabilidade da nossa segurança social está comprometida porque a manter-se a dinâmica populacional que temos e o esquema actual de financiamento, em 2015 o fundo de estabilização financeira deixará de ter dinheiro para pagar reformas", disse Teixeira dos Santos no programa "Prós e Contras", da RTP1.

Os números indicam que, actualmente, 17 por cento da população portuguesa tem mais de 65 anos de idade, mas dentro de 45 anos este grupo etário representará cerca de 34 por cento, o que põe em causa a sustentabilidade da Segurança Social.