Soldados vítimas de doenças transmitidas por piolhos

Últimos dias do Exército napoleónico reescritos pela bacteriologia

Os cientistas analisaram amostras de terra, tecidos e dentes
Foto
Os cientistas analisaram amostras de terra, tecidos e dentes Nelson Garrido/PÚBLICO

Muitos soldados do Exército napoleónico que em Dezembro de 1812 saíram de Moscovo e bateram em retirada em Vilnius, na Lituânia, foram vítimas de doenças transmitidas por piolhos, anunciou hoje o Centro Nacional da Investigação Científica (CNRS) em França.

Estas doenças terão tido um papel importante na derrota do Exército francês, segundo os investigadores na origem desta descoberta, que trabalharam no âmbito de uma colaboração franco-lituana, lançada em 2001.

Depois de terem analisado amostras de terra, tecidos e dentes recuperados de uma vala comum em Vilnius, 800 quilómetros a Oeste de Moscovo, com ossos de centenas de soldados, os investigadores mostraram que mais de 30 por cento desses homens morreram de infecções transmitidas por piolhos.

Didier Raoult e os seus colegas encontraram restos de piolhos na vala comum e nos uniformes dos soldados.

Sugerir correcção