Nuno Gomes O regresso de um avançado

Em 16 jogos, o dianteiro do Benfica já marcou quase o dobro dos golos apontados nas duas últimas épocas

A época ainda não tinha começado e Nuno Gomes fez a promessa. Esta temporada, o avançado do Benfica queria voltar a ser goleador. O internacional português fez uma pré-época sem lesões e no primeiro jogo oficial dos "encarnados" - frente ao V. Setúbal, para a Supertaça - marcou o primeiro dos 13 golos que, actualmente, já soma. Em 16 jornadas do campeonato, Nuno Gomes já apontou 12 golos, quase o dobro dos que assinou em cada uma das últimas duas épocas.Após duas temporadas em Itália, ao serviço da Fiorentina, onde também não foi brilhante (nove golos apontados em 30 jornadas e cinco em 22), Nuno Gomes regressou a Lisboa, mas nunca voltou a revelar o instinto goleador que o tinha notabilizado na sua primeira passagem pela Luz - na época 1997/98 obteve 18 golos em 33 jornadas, em 1989/99 fez 24 golos em 34 jornadas e em 1999/00 marcou 18 em 34 rondas.
Com poucas saudades da experiência italiana, Nuno Gomes regressou ao Benfica para reencontrar o caminho das balizas adversárias. Só que não o encontrou. Nas últimas duas temporadas o avançado marcou 14 golos (repartidos irmamente), enquanto em 2002/03 ainda obrigou os guarda-redes adversários a ir buscar a bola ao fundo da baliza por nove ocasiões.
Na actual temporada, o goleador nascido em Amarante que revelou as suas qualidades ainda no Boavista, parece de volta ao seu melhor e com menos de metade da liga portuguesa cumprida é o homem-golo da prova, com 12 finalizações bem sucedidas. O mérito do benfiquista é acrescido pelo facto de apenas um dos remates vitoriosos ter resultado de uma grande penalidade.

De volta ao seu melhorNuno Gomes esvaziou uma das mais tradicionais controvérsias que habitualmente o rodeiam - a de ser mais ou menos produtivo quando joga com outro ponta-de-lança perto de si - e desde muito cedo se foi destacando na lista de melhores marcadores do campeonato português, que actualmente lidera, com mais um golo que o camaronês Meyong.
Depois de três jornadas em branco, Nuno Gomes abriu as hostilidades com um hat-trick frente à U. Leiria, bisando na ronda seguinte, em Penafiel, e novamente no Estádio do Dragão - na primeira vez que o avançado marcou ao FC Porto com a camisola benfiquista.
Seguiram-se golos com o E. Amadora, Naval e Sp. Braga - foi neste último encontro que beneficiou da única grande penalidade até ao momento. Nacional e V. Setúbal foram as suas vítimas mais recentes. No total, foram 12 golos com a marca de Nuno Gomes, que apenas por duas vezes utilizou a cabeça para finalizar e somente por uma ocasião marcou na primeira parte dos encontros. Os minutos finais dos jogos são os preferidos do avançado "encarnado" (cinco dos 12 golos foram apontados nos últimos 10 minutos dos jogos).

NUNO GOMES05/07/1976 (29 anos)
Naturalidade: Amarante
Golos: 13 (1 Supertaça; 12 Liga)