Arte urbana faz intervenção em cartazes de Lisboa

Zart21 organiza, câmara recusa a exposição de duas obras, por receio de processos por atentado ao pudor

As ruas de Lisboa acordaram hoje com 58 obras de arte, em outros tantos locais de publicidade - os "mupis", espaços verticais isolados de 1,85 m por 1,15m, com duas faces rotativas. Vão estar expostas até 1 de Novembro, constituindo a Arte Urbana para Intervenção, comissariada pelo colectivo Zart21. Mas deveriam ser 60 as obras expostas: as propostas de Sandro Resende e Henrique Albuquerque (dois dos membros da Zart21, juntamente com Paulo Romão Brás, João Silva, Rita Nabeiro e Isa Duarte Ribeiro) não tinham sido aprovadas até à noite de ontem pela Câmara Municipal de Lisboa, detentora dos suportes físicos para publicidade que cede graciosamente à Zart21.Sandro Resende concorda que as duas obras (a sua deveria ficar no cruzamento da Praça de Lo