Caso de 119 desaparecidos

Supremo Tribunal chileno levanta imunidade a Pinochet no âmbito da “Operação Colombo”

Este foi o terceiro caso de direitos humanos onde o Supremo Tribunal levantou a imunidade a Pinochet
Foto
Este foi o terceiro caso de direitos humanos onde o Supremo Tribunal levantou a imunidade a Pinochet DR

O Supremo Tribunal do Chile anunciou hoje o levantamento da imunidade ao ex-ditador Augusto Pinochet para responder às acusações no âmbito da “Operação Colombo” que resultou em 119 desaparecidos.

A decisão do Supremo Tribunal obteve dez votos a favor e seis contra, informou o seu presidente José Benquis.

As vítimas da “Operação Colombo” - cujo processo começou por estar nas mãos do juiz Juan Guzman Tapia, agora reformado - fazem parte das três mil pessoas mortas ou desaparecidas durante a ditadura do general Pinochet (1973-1990).

A “Operação Colombo”, julgada por Victor Montiglio, refere-se à morte de, pelo menos, 15 opositores de esquerda em 1975.

De acordo com vários grupos de defesa dos direitos humanos, a operação envolveu 119 opositores que foram detidos pela polícia secreta chilena. Na altura, o regime de Pinochet disse que estes morreram em confrontos entre diferentes grupos de opositores.

Este foi o terceiro caso de direitos humanos onde o Supremo Tribunal levantou a imunidade a Pinochet para que pudesse responder às acusações.