Conferência sobre Tolkien nos 50 anos de O Senhor dos Anéis

A Universidade Aston, em Birmingham, Inglaterra, foi transformada na Terra do Meio este fim-de-semana: 700 pessoas de todo o mundo reuniram-se ali para o Tolkien 2005, uma conferência-convenção que celebrou o 50º aniversário da famosa trilogia de J.R.R. Tolkien, O Senhor dos Anéis, cujo último volume foi publicado em Outubro de 1955. O encontro de cinco dias, que terminou ontem, foi organizado pela organização internacional Tolkien Society e demarcou-se por um programa mais académico do que as convenções fantasistas normalmente dedicadas ao merchandising e a mascaradas. No entanto, o britânico The Guardian descreve participantes de capas e chapéus com plumas, cânticos élficos e dança hobitt. "Temos a componente académica e a componente frívola juntas", reconhecia um dos presentes. A conferência congregou tanto jovens fãs da trilogia, como Philip Poots, 16 anos, que calcula ter gasto 5800 euros em material relacionado com Tolkien desde que leu os livros ("Toda a gente tem as suas bizarrias", justificou), quanto veteranos que descobriram o autor nos anos 60 e ainda brincam com parafernália hobbit, como o americano Lawrence Wagoner ("A minha mulher fica a olhar-me em desespero").