Um dos renovadores do PCP

Morreu Edgar Correia

Edgar Correia (à esq.) junto a Carlos Brito e ao falecido João Amaral
Foto
Edgar Correia (à esq.) junto a Carlos Brito e ao falecido João Amaral André Kosters/Lusa

Morreu Edgar Correia, um dos fundadores do movimento renovador comunista. As suas ideias, contrárias ao Partido Comunista Português, ditaram-lhe a expulsão do partido em 2002.

Edgar Correia morreu vítima de cancro, ao fim de quatro meses de internamento. O seu corpo estará em câmara ardente na Basílica da Estrela a partir das 15h00 de amanhã, de onde seguirá para o cemitério do Alto de S.João.

Correia ingressou no PCP em 1965 pela mão de um amigo mais velho, Armando Barrigas, e respeitou a doutrina do partido durante 37 anos. Em 1970, passou à clandestinidade, tendo integrado a direcção da Organização Regional do Norte, ao lado de Carlos Costa, José Carlos Almeida e Carlos Luís Figueira.

Depois da Revolução de 1974, Edgar Correia assumiu a direcção da Organização Regional do Porto e em 1990 foi transferido para Lisboa, para se dedicar às áreas da educação, saúde, segurança social, ciência e tecnologia.

Licenciado em engenharia electrónica, Edgar Maciel Almeida Correia nasceu no Porto em 1945. Recentemente ocupava o cargo de editor da versão portuguesa do "Le Monde Diplomatique" e chegou a ser colunista do PÚBLICO.