Assina por um ano e meio

José Couceiro apresentado como novo treinador do FC Porto

Pinto da Costa diz que José Couceiro tem o "perfil ideal" para dirigir a equipa
Foto
Pinto da Costa diz que José Couceiro tem o "perfil ideal" para dirigir a equipa António Simões/Lusa

José Couceiro foi apresentado esta tarde no Estádio do Dragão como novo treinador do FC Porto para o próximo ano e meio.

O ex-técnico do Vitória de Setúbal substitui no comando dos "dragões" o espanhol Víctor Fernández, com quem o clube rescindiu contrato ontem, na sequência dos maus resultados dos portistas.

"Estou num grande clube", disse José Couceiro, na apresentação - em que esteve acompanhado pelo presidente do FC Porto, Pinto da Costa -, agradecendo a "confiança" em si depositada pelos portistas, com quem quer renovar esta temporada o título de campeão nacional.

"O FC Porto só tem um objectivo esta época: ser campeão nacional", sublinhou Couceiro, apontando como a sua principal preocupação a deslocação ao Estoril na próxima jornada.

O novo técnico dos “azuis e brancos” salientou ainda não haver lugar para “lamentações” na equipa que agora vai orientar.

“Neste momento temos tempo só para ganhar”, afirmou Couceiro, para quem o trabalho no imediato se vai centrar em “aumentar os níveis de confiança” do grupo.

Relativamente ao plantel, o técnico realçou a importância do conjunto, frisando que “é um grupo colectivo, não é um grupo individualista”.

Pinto da Costa realça "perfil ideal" de Couceiro

O presidente do FC Porto justificou a escolha de José Couceiro afirmando que o treinador “tem o perfil ideal para estar à frente” da equipa.

Pinta da Costa confessou que o ex-técnico sadino era a sua “preferência” pessoal para substituir Víctor Fernández.

Sobre os maus resultados que afectaram o clube e que levaram à saída do treinador espanhol do FC Porto, o dirigente disse que “quando não há resultados tem que se verificar o que não está bem e alterar”.

“Não podíamos deixar as coisas a correr assim”, sublinhou Pinto da Costa, que agradeceu ainda a compreensão do Vitória de Setúbal na operação de transferência de José Couceiro para os “dragões”.