Sondagem Universidade Católica para o PÚBLICO, RTP e Antena 1

Maioria defende convocação de eleições antecipadas

A ida de Durão Barroso para a Comissão Europeia seria boa para Portugal, afirma a maior parte dos inquiridos
Foto
A ida de Durão Barroso para a Comissão Europeia seria boa para Portugal, afirma a maior parte dos inquiridos Ettienne Ansotte/EPA

A maioria dos portugueses (54 por cento) considera que a ida de Durão Barroso para a Comissão Europeia "seria boa" para Portugal, revela uma sondagem telefónica realizada, na segunda-feira, pela Universidade Católica para a Antena 1, jornal PÚBLICO e RTP. Apenas 14 por cento acham "má para Portugal"e 20 por cento respondem que "nem uma coisa nem outra".

No entanto, e contra a vontade expressa de Durão Barroso, a maioria dos inquiridos - 51 por cento - defende que, com a demissão do primeiro-ministro, o Presidente da República deveria convocar eleições antecipadas. As alternativas postas à disposição dos inquiridos, para além das eleições antecipadas, eram a do PR "nomear como primeiro-ministro seja quem for que o PSD propuser" (preferida por 24 por cento dos inquiridos), e a alternativa "depende de quem o PSD propuser", escolhida apenas por 14 por cento.

No entanto, quando confrontado com um lote de personalidades que gostaria de ver o PSD propôr para primeiro-ministro, o universo da sondagem coloca o nome de Pedro Santana Lopes à cabeça, com 30 por cento das preferências. Santana Lopes é, recorde-se, precisamente o nome que o PSD vai apresentar ao Presidente da República como candidato a primeiro-ministro. Nas preferências dos inquiridos seguem-se Marcelo Rebelo de Sousa (25 por cento), Manuela Ferreira Leite (6 por cento), Mota Amaral (5 por cento), Marques Mendes (3 por cento).

Mesmo assim, à pergunta "Se o PSD propuser Santana Lopes para primeiro-ministro, o que acha que o Presidente da República devia fazer?", 49 por cento dos inquiridos acham que o Presidente da República devia convocar eleições antecipadas. 31 por cento defendem que deveria "nomear Santana Lopes como primeiro-ministro" e apenas 12 por cento afirmam que o PR devia "nomear outra personalidade como primeiro-ministro". A sondagem foi realizada na segunda-feira, dia em que Durão Barroso, em Istambul, falou pela primeira vez na hipótese de se candidatar a presidente da Comissão Europeia.

Sugerir correcção