Em Lisboa

Morreu a escritora angolana Olga Gonçalves

Foto
DR

A escritora angolana Olga Gonçalves morreu na madrugada de sábado em Lisboa. O funeral realizou-se esta tarde, no cemitério dos Olivais.

A escritora nasceu em Luanda em 1929, mas cedo viajou para Lisboa, tendo-se revelado na escrita de romances em que procurava compreender as frustrações femininas, segundo recorda a Editorial Caminho, que publicava os títulos da autora.

Em livros como "A Floresta em Bremerhaven", que recebeu o Prémio Ricardo Malheiros da Academia de Ciências de Lisboa, "Este Verão o Emigrante Là-Bas" e "Eis uma História", Olga Gonçalves aborda a presença feminina na emigração.

A autora publicou também "Mandei-lhe uma Boca", "Sara", "Ora Esguardae", "Armandina e Luciano, o Traficante de Canários", "Contar de Subversão" e as obras de poesia "Só de Amor", "A Caixa Preta" e "O Livro de Olotolilisobi".