Treinador diz ter sido convidado para liderar equipa técnica do Vitória de Guimarães

Toni: "Para mim, Pimenta Machado morreu"

A saída de Jorge Jesus foi ponderada após a derrota do Guimarães frente ao Gil Vicente
Foto
A saída de Jorge Jesus foi ponderada após a derrota do Guimarães frente ao Gil Vicente João Abreu Miranda/Lusa

"Para mim, Pimenta Machado morreu". Foi assim que Toni reagiu hoje às declarações do presidente do Vitória de Guimarães a desmentir que o treinador tenha sido convidado para liderar a equipa técnica do clube.

Ontem, Toni avançada que tinha sido convidado pelo presidente do Vitória de Guimarães, Pimenta Machado, para treinar o clube, actual penúltimo classificado da SuperLiga, sustentado que seria primeiro necessário "ultrapassar questões éticas e deontológicas relacionadas com o final do contrato de Jorge Jesus".

Porém, segundo Pimenta Machado nunca houve um convite a Toni para a equipa técnica do Vitória de Guimarães, uma situação que o treinador desmente em declarações à TSF.

"Eu não sou mentiroso", garantiu Toni, afirmando que "o convite que foi formulado no domingo à noite, era verdade, e era mentira no dia seguinte", numa alusão à conhecida frase de Pimenta Machado: "no futebol, o que hoje é verdade, amanhã é mentira".

Perante o desmentido, Toni recusa o convite para substituir Jorge Jesus, por uma questão ética e deontológica. "Há valores que defendo e que me levou a colocar como primeira questão se a situação do Jorge Jesus estava resolvida", disse à TSF o ex-treinador do Benfica.

Após a derrota do Vitória de Guimarães contra o Gil Vicente, por 0-2, vários adeptos do clube contgestaram a direcção técnica de Jorge Jesus, levando o treinador a decidir abandonar o cargo.

Sugerir correcção