Com Sabine e Brunilde na Sociedade Nacional de Belas Artes

Quando, em Novembro de 2002, Vasco Araújo, 28 anos, foi nomeado vencedor do Prémio EDP Novos Artistas, a escolha causou alguma surpresa. Por um lado, o seu percurso, com apenas três anos, não tinha a visibilidade do das anteriores vencedoras (Joana Vasconcelos e Leonor Antunes), à altura da sua nomeação novos nomes já sobejamente conhecidos. Por outro lado, precisamente 2002 fora, para ele, em termos nacionais, um ano de quase total silêncio, sem projectos assinaláveis dentro de fronteiras - apesar de múltiplas presenças internacionais, algumas em eventos de relevo, como a Bienal de Sydney. Desde então, passou-se um ano. Entretanto, fixou residência em Houston, EUA, com uma bolsa do Core Program, do Museu de Belas Artes de Houston, que se prolongará até Maio próximo. Vasco Araújo regressou agora a Lisboa para a montagem e inauguração - hoje, às 21h30, na Sociedade Nacional de Belas Artes - da exposição relativa ao prémio. Numa única grande instalação intitulada "Sabine/Brunilde"