Crítica

Série Z

David Gale/Kevin Spacey, um advogado que é um determinado opositor da pena de morte, é acusado de violação e morte de uma companheira de movimento. Preso numa cela do Texas, concede uma entrevista a uma jornalista (Kate Winslet) que vai contar a história desse prisioneiro. Inicialmente céptica em relação à tarefa que lhe encomendaram, as convicções da jornalista sobre a culpabilidade de Gale acabam por ser abaladas. Como a sua confiança no sistema judiciário. Terá sido ela escolhida para a concretização de um desígnio?

Os "flashbacks" vão suceder-se até à revelação final. Sim, é um "filme de tema" - a pena de morte - e a demonstração não está só em fundo, é o único motor do processo. Sim, subtileza não faz parte do cinema de Alan Parker, que sempre se comportou como um elefante numa loja de porcelana. Mas "The Life of David Gale" é particularmente sombrio nas suas ambições, das interpretações grosseiras, apesar do peso dos nomes envolvidos, aos valores de produção. Tem a modéstia e a indistinção de um telefilme, como se Parker tivesse sido relegado para as zonas escuras da série Z.

Sugerir correcção