Eric Rudolph é ainda acusado de dois outros ataques com bomba

EUA: detido o alegado autor do atentado nos Jogos Olímpicos de Atlanta

Rudolph constava da lista dos dez suspeitos mais procurados pelo FBI desde 1998
Foto
Rudolph constava da lista dos dez suspeitos mais procurados pelo FBI desde 1998 FBI (arquivo)

Eric Rudolph, acusado de ser responsável por vários atentados nos EUA, nomeadamente o que ocorreu nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, foi hoje capturado pelo Federal Bureau of Investigation (FBI, polícia criminal norte-americana).

Eric Robert Rudolph constava da lista dos dez suspeitos mais procurados pelo FBI desde 1998 — a recompensa por informações que conduzissem à sua captura era de um milhão de dólares — e foi detido pela polícia local em Murphy, no estado da Carolina do Norte.

A sua identidade foi confirmada após análise das impressões digitais, explicou o porta-voz do FBI, John Iannarelli.

As autoridades federais investigavam a zona da Carolina do Norte há anos, em busca de sinais de Rudolph, já que foi em Murphy que o suspeito abandonou a sua carrinha depois de, a 29 de Janeiro de 1998, ter alegadamente colocado uma bomba numa clínica especializada em abortos, situada em Birmingham, no estado do Alabama. Este ataque causou a morte a um agente policial que não estava em serviço e feriu gravemente uma enfermeira.

Com 36 anos, Eric Rudolph é ainda acusado de ter colocado uma bomba num clube nocturno de homossexuais, que não causou vítimas mortais.

No entanto, o mais célebre atentado que lhe é imputado remonta a 1996, durante os Jogos de Atlanta, quando a bomba que alegadamente colocou num parque de estacionamento do complexo olímpico causou a morte a uma mulher e feriu mais de uma centena de pessoas.

Segundo Louis Freeh, na altura director do FBI, "as bombas usadas foram poderosas, tendo sido elaboradas com o objectivo de matar".

Sugerir correcção