Panos Zavos

Médico diz ter criado embriões humanos clonados

Um dos concorrentes ao título dúbio de primeira pessoa a ser capaz de criar um clone humano, o andrologista norte-americano Panos Zavos, anunciou num artigo publicado numa revista científica "on-line" ter criado um embrião humano, que apenas se desenvolveu durante quatro dias, até ter entre oito e dez células.

Zavos diz na revista "Reproductive BioMedicine Online" ter criado o embrião com células de uma mulher que quer ter uma filha utilizando a mesma técnica de clonagem que foi usada para criar a ovelha Dolly, noticiou a revista de divulgação científica britânica "New Scientist". O embrião foi congelado para análise futura e deverá ser objecto de publicação numa revista prestigiada, com avaliação científica dos artigos, disse Zavos, que trabalha no estado do Kentucky, nos EUA. O director da revista "on-line" onde Zavos agora publicou o seu trabalho, o pioneiro da fertilização "in-vitro" Robert Edwards, saúda num editorial a experiência: "Este primeiro relatório formal sobre os passos que conduzirão à clonagem reprodutiva humana é bem-vindo e surge no momento certo, quando tanto secretismo tem rodeado esta área."