Iraquianos respondem com artilharia pesada

Forças da coligação já entraram no centro de Bagdad

Três soldados morreram num acidente na estrada perto do aeroporto internacional
Foto
Três soldados morreram num acidente na estrada perto do aeroporto internacional AP

Soldados americanos, apoiados por carros de combate, penetraram hoje no centro da cidade de Bagdad, anunciou um comandante americano.

“A operação começou ao nascer do sol”, declarou o coronel Will Grimsley, comandante da 1ª brigada da 3ª divisão de Infantaria, que tomou o controlo do aeroporto internacional Saddam Hussein, a 20 quilómetros a sudoeste da capital.

Os soldados da 2ª brigada, que também levou a cabo a operação, foram alvo de tiros de rockets e de morteiros, acrescentou, sem precisar o número de militares que avançou para o centro da capital iraquiana.

A cadeia de televisão norte-americana CNN avança que as forças americanas estão “no coração de Bagdad” e que enfrentam a resistência iraquiana.

As forças iraquianas estão a utilizar anti-aéreas, bem como rockets, indicou o correspondente daquela cadeia televisiva, Walter Rodgers.

Três soldados morreram num acidente na estrada perto do aeroporto internacional, sob controlo do Exército americano, anunciou hoje um comandante americano.

O coronel Will Grimsley, comandante da primeira brigada da 3ª divisão de Infantaria, indicou que os três homens perderam a vida ontem num acidente com o veículo blindado, sem acrescentar mais pormenores. Ainda se desconhece a identidade dos soldados.

Antes de chegarem à capital iraquiana, muitos civis aclamaram a entrada de tanques e veículos militares no subúrbio de Dawra, a cerca de onze quilómetros do centro da capital.

À medida que entravam no centro da cidade, as tropas da coligação lutaram contra combatentes iraquianos e nuvens de fumo e fortes explosões foram vistas e ouvidas em diversas zonas de Bagdad.

Um jornalista da AFP constatou já, também, que dezenas de veículos militares iraquianos estão em fogo, após os combates entre forças americanas e iraquianas.