Alunos serão reencaminhados

Instituto Superior de Transportes encerra em Dezembro

O Instituto Superior de Transportes e Comunicações (ISTC), com escolas no Entroncamento e em Lisboa, vai encerrar em Dezembro, mas a direcção garante que serão encontradas alternativas para os alunos que ainda frequentam aquela instituição.

A garantia foi dada pelo administrador-delegado da Sociedade de Ensino Superior e Investigação (SESI) Nuno Leandro, na sequência das preocupações manifestadas pela Câmara Municipal do Entroncamento junto da Comissão Parlamentar de Educação.

O vereador da Câmara Municipal do Entroncamento com o pelouro da Educação, João Vieira, disse que a autarquia manifestou junto dos deputados preocupação quanto ao destino dos alunos que ainda não terminaram os seus cursos e o lamento pelo fim da única instituição do ensino superior no concelho.

O ISTC abriu no Entroncamento em 1992, com três licenciaturas (engenharia mecatrónica, transportes e comunicações), funcionando em instalações pertencentes à Refer e que no passado serviram para acções de formação profissional dos profissionais da CP.

João Vieira disse ser lamentável o desaproveitamento de instalações que são um "verdadeiro campus", com laboratórios de excelente qualidade, um bom auditório, edifício para dormidas comparável "a um hotel de luxo", jardins, não compreendendo a decisão da SESI.

No entanto, o Instituto sente os efeitos da diminuição de alunos e não tem condições económico-financeiras para se manter funcionar.

"O Instituto tem perdas mensais entre os 75 mil e os 90 mil euros e quando foi elaborado um plano a quatro anos concluiu-se que mais quatro anos custariam quatro milhões de euros", disse.