"Prestige"

Condições meteorológicas permitem novo mergulho de submarino "Nautile"

Estima-se que já se tenham escapado mais de 20 mil toneladas de combustível desde o início do acidente
Foto
Estima-se que já se tenham escapado mais de 20 mil toneladas de combustível desde o início do acidente Derrick Ceyrac/AFPI

A melhoria das condições meteorológicas permitiu hoje que o submarino francês "Nautile" mergulhasse para uma nova investigação do petroleiro "Prestige", situado a 3500 metros de profundidade, a 270 quilómetros da Galiza.

"O Nautile pôde descer e prepara-se para começar os trabalhos", informou um porta-voz da vice-presidência do Governo espanhol na Corunha.

A missão do submarino é tapar as fugas existentes no casco do petroleiro e impedir o derrame de mais fuel-óleo. Estima-se que já se tenham escapado mais de 20 mil toneladas de combustível desde o início do acidente, em Novembro.

O "Atalante", navio que transporte o submarino, saiu ontem do porto de Vigo para a zona do naufrágio, ocorrido a 19 de Novembro.

Em terra, novas bolsas de fuel chegaram hoje às praias da Costa da Morte, a região litoral galega mais afectada pela maré negra.

O porta-voz disse ser impossível saber se estas bolsas provêm da zona do naufrágio ou se são apenas um refluxo devido ao mau tempo dos últimos dias.

De facto, as más condições meteorológicas impediram desde 22 de Dezembro os trabalhos do "Nautile".

Durante o seu último mergulho, realizado a 21 de Dezembro, o submarino detectou a existência de 20 fissuras ou orifícios através dos quais se libertava fuel. Estima-se que no interior do petroleiro ainda estejam cerca de 50 mil toneladas.

Duas dessas fugas foram totalmente tapadas e três parcialmente pela equipa do "Nautile", segundo a comissão científica responsável pela monitorização do estado do petroleiro.