Corpo de soldado português morto em Bali identificado

Foto
PUBLICO.PT

Diogo Manuel Dantas Ribeirinho, de 20 anos, foi identificado, conforme explicou à TSF o tenente-coronel Palma de Ferro, chefe das relações públicas do Estado-maior do Exército, graças ao "DNA e a recolhas capilares do soldado".

O soldado pára-quedista Diogo Ribeirinho estava ao serviço das Nações Unidas em Timor desde 9 de Junho, integrado no 2º Batalhão de Infantaria Pára-quedista.

Segundo o Estado-maior General das Forças Armadas (EMGFA), o militar encontrava-se de licença em Bali desde 27 de Setembro. Ao todo, 32 militares portugueses de serviço em Timor estavam na ilha no dia em que ocorreu o atentado, tendo

31 regressado a Díli poucos dias após os atentados num avião militar disponibilizado pela ONU.

O soldado foi a única vítima portuguesa dos atentados de Kuta, na ilha indonésia de Bali, onde morreram pelo menos 185 pessoas, na sua maioria australianos. A 12 de Outubro, duas bombas explodiram na discoteca Sari e no bar Paddy’s em Kuta. Os suspeitos de autoria dos atentados, atraibuído à Jemaah Islamiyah, grupo terrorista alegadamente ligados à al-Qaeda, de Osama bin Laden, são todos indonésios e já há um suspeito detido. Os nomes e fotos dos restantes homens foram divulgados no passado fim-de-semana.

Agora, "o adido militar de Portugal em Jacarta providenciará, com a ajuda das autoridades indonésias, o repatriamento do corpo do soldado Ribeirinho para Portugal", acrescentou o mesmo responsável.