Suíça

Descobertas imagens inéditas do "Grande Ditador" de Chaplin

O lote de bobinas de 16 milímetros mostram cerca de 25 minutos de imagens inéditas da produção do filme "O Grande Ditador"
Foto
O lote de bobinas de 16 milímetros mostram cerca de 25 minutos de imagens inéditas da produção do filme "O Grande Ditador" DR

Velhas bobinas da produção do filme "O Grande Ditador", de Charles Chaplin, foram descobertas numa casa pertencente aos descendentes do genial realizador britânico na localidade suíça de Corsier-sur-Vevey, no cantão de Vaud.

Segundo a imprensa suíça de hoje, a família de Chaplin descobriu as bobinas, na semana passada, durante os trabalhos de restauração da casa, quando foi encontrada uma mala que pertencia a Sidney Chaplin, irmão do realizador e cómico.

Na mala foram descobertas um lote de bobinas de 16 milímetros, que mostram cerca de 25 minutos de imagens inéditas da produção do filme "O Grande Ditador", realizado por Charles Chaplin, em Hollywood, em 1939.

Estas novas imagens mostram Chaplian a ensaiar por várias vezes a saudação nazi, enquanto dezenas de actores e figurantes aguardam com paciência. Revela ainda como ele se preparava para se tornar um barbeiro judeu sósia do ditador nazista Adolf Hitler.

As filmagens foram feitas por Sidney Chaplin, que sempre foi uma espécie de empresário do realizador.

Também pode ser visto uma cena que não aparece na montagem final da película: Chaplin queria terminar o filme com ele a bailar no meio dos soldados, mas descontente com resultado, optou por concluir o famoso discurso onde faz um apelo a favor da paz e da tolerância.