PT, Jerónimo Martins e Sonae tocaram em novos mínimos anuais

Bolsa: Lisboa segue no vermelho e com falta de liquidez (actualização)

Foto
Hugo Castanho/PUBLICO.PT

O mercado à vista da Euronext Lisboa seguia, às 10h50, a operar em terreno negativo, numa sessão marcada pela falta de liquidez e com vários títulos a tocarem em novos mínimos.

O PSI-20 recuava, àquela hora, 0,21 por cento, para os 7047,77 pontos, em contraciclo com o resto da Europa que se encontra hoje a beneficiar do fecho positivo do mercados norte-americanos após alguns gigantes, como a Motorola e a Microsoft, terem avançado com estimativas positivas de ganhos.

A Portugal Telecom, a Jerónimo Martins e a Sonae SGPS tocaram esta manhã em novos mínimos anuais — 6,91 euros, 6,84 euros e 0,67 euros, respectivamente. A Sonae SGPS destacou-se pela transacção de quase 20 milhões de acções (representativas de quase um por cento do capital) a 68 cêntimos cada.

A liderar as subidas percentuais do índice está a Pararede que valorizava, às 11h09, 3,03 por cento para 0,34 euros, enquanto que a Impresa de Pinto Balsemão caminha no sentido contrário e protagoniza maior queda do PSI-20. O título caía, às 11h01, 1,92 por cento, para os 2,56 euros.