Presumível assassino de Pim Fortuyn detido

Foto
Fortuyn foi morto à porta da rádio de Hilversum, onde tinha acabado de dar uma entrevista Robert Vos/EPA

O suspeito tem nacionalidade holandesa, segundo o porta-voz da polícia de Hilversum, mas as restantes informações relativas à sua identidade não foram reveladas. O indivíduo recusou-se, até aqui, a falar com as autoridades, desconhecendo-se assim as razões que terão levado ao assassínio de Fortuyn.

Um indivíduo disparou várias balas contra o líder da direita populista, quando este se encontrava à porta da rádio holandesa em Hilversum, no centro da Holanda, depois de ter dado aí uma entrevista. Fortuyn ficou gravemente ferido na cabeça, pescoço e peito, tendo morrido após várias tentativas de reanimação.

A morte de Fortuyn surge a nove dias das eleições legislativas holandesas, com as últimas sondagens a colocarem o partido de direita populista na segunda ou terceira posição a nível partidário e com 25 dos 150 assentos no Parlamento.

A luta contra a imigração e criminalidade eram as bandeiras da campanha eleitoral de Fortuyn, que nas últimas eleições municipais conseguiu um terço dos votos no conselho municipal de Roterdão, a segunda cidade do país.

O primeiro-ministro holandês, Wim Kok, confirmou ao país a morte do candidato, classificando o assassinato como um "momento trágico".