Equipamento orçado em 1,9 milhões de euros

Inaugurada nova estação da Guarda

Com alguns meses de atraso, será esta manhã inaugurado o novo edifício da Estação Ferroviária da Guarda. Dia em que a Refer - Rede Ferroviária Nacional completa o seu quinto aniversário. O projecto da nova estação ferroviária foi apresentado publicamente a 27 de Maio de 1999, na sala da assembleia municipal, pelo então ministro do Equipamento, João Cravinho, mas as obras de demolição do velho edifício só começaram um ano depois. Altura em que os serviços e os comerciantes ficaram instalados em contentores.

Agora, dois anos volvidos, abre finalmente as portas. A obra custou 1,9 milhões de euros e poderá assim contribuir para a melhoria no atendimento.

O novo edifício, projectado pela empresa Nuno Leónidas - Arquitectos Associados, Lda., conta com uma área aproximada de 1400 metros quadrados, que inclui sala de espera, bilheteiras e posto de informação, bem como áreas de conservação e controlo da circulação da estação. Há ainda espaços reservados ao serviço da imprensa, novas plataformas e coberturas, tendo as passagens inferiores para os cais sido remodeladas. A estação passa agora a dispor de um "interface" rodoviário para autocarros e táxis e um parque de estacionamento com capacidade para 40 veículos ligeiros. Respondendo a um pedido da Assembleia de Freguesia de São Miguel, a Refer aceitou que o velho edifício ficasse imortalizado num painel de azulejos e num conjunto de fotografias.

Embora o edifício da estação tivesse mais de um século de existência, as consecutivas remodelações desvirtuaram-no: primeiro, as obras de electrificação em 1870, e mais tarde as diversas melhorias efectuadas no decorrer dos anos 30, e, por último, as alterações na estrutura interior, já nos anos 80.