Afeganistão

Tropas norte-americanas e tribos locais cercam Kandahar

A tomada de Kandahar é a mais esperada depois da entrada da Aliança do Norte em Kunduz, ao fim de duas semanas de tentativas militares
Foto
A tomada de Kandahar é a mais esperada depois da entrada da Aliança do Norte em Kunduz, ao fim de duas semanas de tentativas militares Jean-Philippe Ksiazek/AFPI

Centenas de soldados norte-americanos e elementos de forças tribais continuam a cercar Kandahar, no Sul do Afeganistão, numa tentativa de anular a resistência taliban nas montanhas que envolvem a cidade e no seu interior. A forte pressão destas forças intensifica-se agora, quando vários testemunhos dizem que Osama bin Laden poderá estar escondido na cidade.

Para a "batalha de Kandahar", como já é designada, está em preparação a chegada de "marines" norte-americanos perto da cidade-chave, naquela que é a maior operação no terreno desde o início das ofensivas militares antiterroristas lideradas pelos Estados Unidos, a 7 de Outubro.Estas forças foram helitransportadas, ontem, a partir dos porta-helicópteros de assalto "Peleliu" e "Bataan", ancorados no mar de Omã. À chegada, um aeródromo próximo de Kandahar foi ocupado pelos "marines" norte-americanos, de acordo com informações avançadas pelo Pentágono. Espera-se que a estes perto de mil soldados se juntem outros mil.
No Norte do Afeganistão, a Aliança do Norte conseguiu finalmente entrar em Kunduz, onde milhares de taliban se encontram agora detidos e a população festeja a libertação da cidade.
Além dos soldados da coligação antiterrorista, as forças tribais afegãs também estão a operar no terreno, fazendo pressão sobre os taliban. Hoje, um porta-voz da oposição à milícia fundamentalista avançou que estas forças capturaram a cidade fronteiriça de Spin-Boldak, sem que tivesse havido resitência por parte dos taliban. "O comandante pashtun Wakil Samad da tribo Noorzai entrou hoje em Spin-Boldak às 16h00 locais [11h30 em Portugal]", disse Mohammad Anwar à Reuters. No entanto, ainda não houve confirmação independente desta ocupação.
De acordo com a mesma fonte, as forças tribais antitaliban controlam agora um vasto território desde a fronteira paquistanesa até perto de Kandahar.