França

Recuperado maxilar humano com 450 mil anos

O «homem de Tautavel» é considerado um dos exemplares humanos mais antigos europeu
Foto
O «homem de Tautavel» é considerado um dos exemplares humanos mais antigos europeu DR

Um maxilar humano completo, ao que tudo indica de uma mulher que terá vivido há cerca de 450 mil anos, foi encontrado por cientistas do Centro Europeu de Pesquisas Pré-Históricas de Tautavel, no Sul de França, na gruta de Arago.

Apesar de já ter sido descoberto a 23 de Agosto, no local onde há 30 anos foi descoberto também o crânio do "homem de Tautavel", só hoje é que o maxilar foi retirado do solo pelos paleontólogos Marie-Antoinette e Henry de Lumley."Foi encontrado sob um solo datado de 450 mil anos, ocupado por caçadores de grandes herbívoros, como cavalos, rinocerontes, veados ou renas", adiantou Henry de Lumley, professor do Museu Nacional de História Natural, citado pela AFP.
"O maxilar está aparentemente completo e guarnecido de nove dentes pouco usados", acrescentou, por sua vez, Marie-Antoinette, sublinhando ainda que tudo indica tratar-se de uma jovem com cerca de 17 anos.
Este maxilar é o terceiro resto humano pertencente a um
homo erectus descoberto junto da gruta de Arago, depois de iniciadas as escavações pelos professores Lumley há perto de 35 anos. O primeiro foi encontrado em 1969 e pertencia também a uma mulher com cerca de 40 anos de idade. O segundo, descoberto mais tarde, tratava-se de um jovem de 18 anos.Até hoje, apenas quatro maxilares encontrados na Europa continental são pertencentes a humanos anteriores ao homem de Neandertal: três em Tautavel e um na Alemanha.
Desde 1965 foram encontrados 89 restos humanos na gruta de Tautavel, situada a 20 quilómetros a oeste de Perpignan, o local que ficou célebre após a descoberta de um crânio e de uma face completos de um homem com mais de 450 mil anos, o "homem de Tautavel", considerado com um dos mais antigos europeus.