CDS/PP

Paulo Portas critica Sampaio a propósito da regionalização

Para Paulo Portas, a regionalização «é um assunto morto e enterrado»
Foto
Para Paulo Portas, a regionalização «é um assunto morto e enterrado» Adriano Miranda

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, criticou hoje o Presidente da República, Jorge Sampaio, por relançar o debate sobre a regionalização e aconselhou os agentes políticos a concentraram-se "naquilo que nos une e não no que nos divide", cita a Lusa.

"Tenho muito respeito pelo Sr. Presidente da República, mas não parece bem que retome o tema da regionalização", comentou Paulo Portas, que falava aos jornalistas em Oliveira de Azeméis, no âmbito de uma ronda pelo Norte do distrito de Aveiro, que incluiu também Santa Maria da Feira e Ovar.

"Os Portugueses discutiram, pensaram e votaram 'não'. Optaram livremente pela manutenção do Estado-Nação que somos há mais de oito séculos. Por isso, o modelo de divisão administrativa é que deve adaptar-se a esse Estado-Nação e não o contrário" - prosseguiu.

Os comentários de Paulo Portas vieram a propósito das declarações de Jorge Sampaio, durante a "Presidência Aberta" no Alto Minho, quando o chefe de Estado referiu que os portugueses ficaram "agarrados" psicologicamente aos resultados do referendo, mas - acrescentou - "o que se rechaçou foi um mapa" alusivo às regiões.

Para Paulo Portas, a regionalização "é um assunto morto e enterrado" e os agentes políticos "devem dedicar a sua atenção àquilo que nos pode unir e não àquilo que nos divide".

O dirigente partidário assumiu-se, porém, favorável à descentralização e afirmou que esse processo "só não está concretizado por culpa do Governo socialista, que anda há seis anos a marcar passo".