Extrema-direita israelita tenta impedir enterro de Huseini no Pátio das Mesquitas

Foto
Arafat ajudou a levar, durante alguns metros, o caixão do seu amigo e colaborador Awad Awad/AFP

Noam Federman argumenta que as antigas leis proíbem qualquer enterro no Monte do Tempo, o nome que os judeus dão ao lugar sobre o qual foi construído o Pátio das Mesquistas.Na sua denúncia, o activista de extrema-direita indica que as leis sanitárias proíbem enterros em lugares que não estejam específicamente designados como cemitérios. Está marcado, porém, que Huseini seja enterrado junto com o seu pai e avô num lugar que é sagrado quer para judeus, quer para muçulmanos.
As cerimónias fúnebres já começaram na cidade de Ramallah, na Cisjordânia, com a presença de Yasser Arafat, que ajudou mesmo a transportar o caixão de Huseini.