A dança de Keersmaeker em três etapas

Assumindo uma ideia de programação em que a dimensão artística e comunicativa das obras se associa a uma importante dimensão pedagógica, a Culturporto, com o apoio da Porto 2001, Capital Europeia da Cultura, promoveu um significativo evento dedicado ao trabalho da coreógrafa belga Anne Teresa De Keersmaeker. Podemos designar este evento por ciclo dado que as obras apresentadas ao vivo - "Rain" (dias 18 e 19), "Drumming" (dia 20) e "I Said I" (dia 23) -, a que se acrescentam as seis apresentadas em vídeo (nos dias 21 e 22), deram uma visão bastante alargada do percurso da coreógrafa, mostrando como as obras dialogam entre si e como o trabalho de De Keersmaeker se desenvolve a partir de um retomar, sob novas formas e a partir de novas complexidades, de temas, ideias ou pequenas frases coreográficas trabalhadas anteriormente. Neste sentido, para além de favorecer a reflexão sobre o trabalho da coreógrafa, o ciclo revelou uma preocupação formativa extremamente importante que se estendeu ao cuidado extremo colocado na feitura dos programas escritos que acompanharam o evento (que incluíam excelentes textos traduzidos), e à realização de um workshop (a decorrer até ao dia 28) dirigido por uma professora e ex-bailarina da Companhia Rosas, Samantha Van Wiffen, aberto a bailarinos profis