Aterragem de emergência

Avião-espião norte-americano interceptado por caças chineses

O EP-3 está dotado de eqipamentos electrónicos e de informática com a principal função de efectuar vigilância
Foto
O EP-3 está dotado de eqipamentos electrónicos e de informática com a principal função de efectuar vigilância AFP/USA Navy

Um avião de vigilância da Marinha norte-americana ficou danificado no decurso de uma operação de intercepção realizada por dois caças chineses no mar da China meridional, obrigando-o a efectuar uma aterragem de urgência, anunciou hoje o Exército norte-americano.

"Cerca das 20h15 locais [00h15 hora portuguesa], sábado 31 de Março, um avião de patrulha EP-3 da Marinha norte-americana, em missão de rotina de vigilância no mar da China meridional, foi interceptado por dois aviões de caça da República Popular da China", indica um comunicado do comandante americano para o Pacífico, tornado público em Camp Smith, no Havai. "Um contacto [físico] ocorreu entre um dos aviões chineses e o EP-3 provocando estragos suficientes para que o avião lançasse um sinal de emergência e fosse obrigado a aterrar num terreno da ilha de Hainan", na China, para efectuar uma manobra de urgência, esclarece ainda a Marinha dos Estados Unidos.
Os 24 elementos da equipa do avião-espião dos EUA não sofreram, porém, quaisquer danos físicos.
O EP-3 está dotado de eqipamentos electrónicos e de informática com a principal função de efectuar vigilância, capaz de interceptar comunicações.
Segundo o comandante american, o aparelho sobrevoava o espaço aéreo internacional quando ocorreu o incidente.
Os Estados Unidos já enviaram uma mensagem às autoridades chinesas, na qual dizem "esperar que o Governo chinês não atente a integridade do aparelho e respeite o bem-estar e segurança da tripulação, de acordo com as práticas internacionais, permitindo a rápida reparação do aparelho e facilite o retorno imediato do avião e da sua tripulação".
Segundo a AFP, o Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros não estava disponível para comentar o incidente.

Sugerir correcção