Vítimas eram chinesas

Condutor do camião encontrado em Dover com 58 corpos de ilegais julgado hoje

O condutor holandês do camião frigorífico que foi encontrado no porto britânico de Dover, em Junho de 2000, com os corpos de 58 ilegais imigrantes chineses, mortos por asfixia, vai hoje a julgamento na Grã-Bretanha. A acusação é de homícidio involuntário.

Os imigrantes, provenientes da província chinesa de Fuji, tentavam entrar na Grã-Bretanha ilegalmente, e vinham já na última etapa de uma longa viagem, tendo partido para Dover do porto holandês de Zeebrugge. O condutor do camião, Perry Wacker, de 32 anos e natural de Roterdão, nega a acusação, bem como a intenção de contrabandear pessoas para a Grã-Bretanha. Um intérprete chinês comparece hoje em tribunal também por uma acusação relacionada com o caso.
Duas pessoas, recorda a BBC Online, sobreviveram e pensa-se que os seus testemunhos serão cruciais para esclarecer o caso.