Vacas loucas

Alemanha adia interdição total das farinhas de carne

Na passada semana foram detectados os dois primeiros casos de bovinos alemães com BSE
Foto
Na passada semana foram detectados os dois primeiros casos de bovinos alemães com BSE Carsten Rehder/DPA

A interdição total das farinhas de carne na Alemanha, que iria entrar em vigor depois de amanhã, vai ser retardada, para ser objecto de uma lei e não apenas de um decreto de urgência, declarou hoje o ministro da Agricultura alemão, Karl-Heinz Funke.

Os especialistas do Ministério da Justiça recomendaram o voto de uma lei, justificando que as condições jurídicas necessárias para a elaboração de um decreto de urgência não estavam reunidas, disse o ministro aos jornalistas. A decisão vai ser assim adiada "alguns dias", acrescentou, segundo a AFP. Um projecto de lei vai ser agora apresentado ao Parlamento até ao próximo fim-de-semana.O secretário de Estado da Agricultura, Martin Wille, tinha dito anteontem que a utilização de farinhas animais na Alemanha, já interditada para bovinos e ovinos, vai-se alargar a todos os animais a partir da próxima quarta-feira, depois da detecção na passada semana dos dois primeiros casos de encefalopatia espongiforme bovina (BSE, conhecida por doença das vacas loucas) em animais de origem alemã, um dos quais importado pelos Açores.

Sugerir correcção