Super Bock decora Lisboa

A Super Bock parece empenhada em deixar a sua marca em Lisboa. Depois de ter decidido animar os festejos de Natal e Ano Novo nas Docas, avançou com a reconstituição de fachadas típicas da arquitectura portuguesa na Doca de Alcântara. E, mais uma vez, assegura as honras televisivas do novo ano que se aproxima.

Quem passar pela Avenida 24 de Julho, junto à Doca de Alcântara, em Lisboa, já pode observar os trabalhos de colocação das faixas que, sobre os antigos armazéns do bacalhau, vão reconstituir um bairro típico português, através de reproduções fiéis de fachadas da arquitectura portuguesa. Os trabalhos tiveram início a 22 de Dezembro e deverão estar concluídos na primeira semana de Janeiro, estando previsto que as faixas fiquem expostas naquele local pelo período mínimo de um ano.A ideia partiu da Unicer, que detém a marca Super Bock, e foi proposta à Câmara Municipal de Lisboa, proprietária dos edifícios que, em 1998 e ainda este ano, estiveram decorados com uma faixa alusiva à Expo-98. De acordo com a Strat, empresa responsável pela comunicação publicitária da marca de cerveja, o objectivo da iniciativa era "fazer daquele espaço algo muito próximo de uma galeria de arte ao ar livre, que transmitisse o 'slogan' da Super Bock, 'sabor autêntico', fugindo das peças publicitárias clássicas".No total, serão colocadas dez lonas gigantes reproduzindo em pormenor fachadas típicas, apresentando desde o gato empoleirado na janela à figura de uma pessoa a ler o jornal, passando pelo cortinado de renda, pelo antigo eléctrico ou pelo Cristo Rei, ao fundo. Cada pormenor foi primeiro pintado em tela e depois fotografado para poder ser submetido a um trabalho de tratamento da imagem. As lonas gigantes medem, no conjunto, mais de cem metros de comprimento e entre 8,75 e 17 metros de altura.Mais ao lado, nas Docas de Lisboa, a Super Bock está presente de 2 de Dezembro a 6 de Janeiro, através do programa "Super 2000", que tem como objectivo dar aos clientes dos restaurantes a oportunidade de assistirem a um conjunto de iniciativas destinadas a celebrar a época natalícia e a passagem de ano. Nas traseiras das Docas, o espaço virado para o rio foi iluminado com raios laser e os globos dos candeeiros da alameda dos restaurantes cobertos com os logotipos da Super Bock. A marca transformou ainda dez candeeiros em árvores de Natal, ao mesmo tempo que expôs doze pinheiros nórdicos de cerca de três metros de altura, decorados com temas de Natal de vários pontos do mundo.No dia 31 haverá fogo-de-artifício e, em 6 de Janeiro, um coro infantil vai cantar as Janeiras nos restaurantes, à hora de almoço. O programa 2000 conta ainda com o sorteio de três prémios, para os quais se podem habilitar todos os clientes que consumirem uma cerveja Super Bock.Mas as iniciativas de comunicação da marca não se esgotam à presença nesta zona de Lisboa, pois foram criados novos anúncios para comemorar um "Natal autêntico". Através de "muppies", a Super Bock deixa implícito que num "Natal autêntico" não pode faltar "Super Bock, incenso e mirra".Assegurada ficou, mais uma vez, a presença nos anúncios de contagem decrescente dos últimos segundos de 1999 em todos os canais televisivos, presença que a Super Bock tem mantido desde 1996. A contagem decrescente vai ser feita através de um anúncio onde as caricas das garrafas vão formar os números dos últimos dez segundos que faltam para o novo milénio. Foi também criado um anúncio que apresenta fogo-de-artifício com latas e garrafas Super Bock e que recorre ao "slogan" "Não é um século que termina, é uma festa que começa". Entre 29 de Dezembro e 2 de Janeiro estarão no ar, em todos os canais de televisão, um conjunto de nove filmes diferentes que retratam os melhores momentos publicitários da história televisiva da marca, sob o lema "E os momentos autênticos ficam para sempre...".