• Depois de várias polémicas, Travis Kalanick demitiu-se oficialmente da Uber. Há oito anos - depois de ter fundado três outros negócios - que se dedica exclusivamente à empresa. Agora, quer focar-se mais nas pessoas do que no trabalho.

  • Empresa norte-americana pensou que as acusações eram um golpe para prejudicar a companhia, organizado pela rival indiana, Ola Cabs.

  • Travis Kalanick não especificou quanto tempo se manterá afastado da empresa. Durante o período intercalar, a Uber será gerida pela equipa de Kalanick.

  • Discute-se a possibilidade de o fundador e CEO permanecer na empresa numa posição de menor autoridade. Um dos vice-presidentes já deixou o cargo.

  • Foram investigadas 215 acusações de assédio, discriminação, comportamento impróprio e bullying , mas o trabalho da empresa de advocacia contratada pela Uber ainda não terminou.

  • Como lutar contra o potencial de disrupção da coesão social associado à uberização do trabalho?

  • Socialistas admitem que proposta do PSD vai ao encontro dos "princípios gerais" defendidos pelo Governo e querem melhorá-la no debate na especialidade. Taxa proposta surpreende, mas para já não causa "repulsa".