Exames Nacionais

Ministério nega existência de erros nos exames de Matemática e Biologia e Geologia

Notas são divulgadas na próxima quarta-feira.

O ministério só reconheceu a existência de erros em 2007 DR

O Gabinete de Avaliação Educacional (Gave) considera que não existem motivos para anular algumas das questões apresentadas nos exames de Matemática Aplicada às Ciências Sociais (MACS) e Matemática A, conforme solicitado pela associação de professores desta disciplina.

O organismo responsável pela elaboração dos exames também rejeita a acusação de um professor universitário sobre a existência de erros na prova de Biologia e Geologia.

Em três comentários publicados na sua página na Internet, o Gave classifica como “desprovidos de sentido” os pedidos de anulação que lhe foram apresentados pela Associação de Professores de Matemática (APM) a propósito dos itens 1.2 do exame de MACS do 11.º ano  e II-6 da prova de Matemática A do 12.º ano. Segundo a APM, os enunciados destes itens não estão de acordo com os programas em vigor, argumento que é refutado pelo Gave.

No caso do exame de MACS, o item em questão diz respeito à constituição de uma comissão de alunos. A APM alega que este “põe em causa as regras do programa da disciplina, que não pressupõe o conhecimento prévio de qualquer método eleitoral”. Já o Gave argumenta que a resolução deste item “não pressupõe o conhecimento de um método eleitoral”, frisando que o que “este problema avalia é a capacidade/aptidão de seleccionar uma estratégia de resolução”. Quanto à prova de Matemática A, o item contestado diz respeito à resolução de uma equação trigonométrica. Segundo o Gave, a APM utilizou na sua contestação formulações que deixaram de constar do programa em vigor.

Em resposta às acusações do professor universitário Fernando Ornelas Marques ao enunciado proposto no exame de Biologia e Geologia do 11.º ano, o Gave “reitera a correcção científica e técnica” da prova e também a sua adequação aos programas em vigor. Frisa ainda que as opções tomadas estão “adequadas ao nível etário e de escolaridade dos alunos” que realizaram este exame. Numa análise pública ao enunciado do exame de Biologia e Geologia, Fernando Ornelas apontou a existência de vários erros conceptuais e de opções “claramente inadequadas”, mas, segundo o Gave, na base destas críticas estão conceitos que apenas são aprendidos no ensino superior, sendo portanto desajustados a um exame de 11.º ano.

As notas destes exames serão divulgadas quarta-feira, dia 10. Desde a estreia dos exames nacionais do secundário, em 1997, têm sido recorrentes as acusações de erros, nomeadamente em relação às provas de Biologia e Geologia e de Física e Química A. Mas só uma vez, em 2007, houve erros admitidos pelo Gave e precisamente nestes dois exames, o que levou à anulação das questões em causa. 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.

Nos Blogues