Redes sociais

Todos os tópicos

Caso de jovem morta por um motorista de autocarro indignou a Turquia. Protestos não se fizeram só no feminino. Os homens vieram para as ruas, sem calças.

  • Caso de jovem morta por um motorista de autocarro indignou a Turquia. Protestos não se fizeram só no feminino. Os homens vieram para as ruas, sem calças.

  • Há um ano, o Facebook permitia pela primeira vez aos seu utilizadores alargarem a sua identificação de género além do clássico masculino e feminino e criou uma lista com mais de 50 alternativas, limitadas aos perfis criados nos Estados Unidos. A rede social actualizou estas definições e permite a partir de agora que o utilizador se identifique como quiser.

  • O Facebook pagou a investigadores 1,3 milhões de dólares (1,15 milhões de euros) em 2014 para que detectassem e reportassem falhas de segurança online. Desde que iniciou o programa de recompensas por bugs reportados, em 2011, a empresa investiu mais de três milhões de dólares (2,7 milhões de euros).

  • Deputado ao parlamento catalão pelo Cidadãos desde 2006, Albert Rivera ganhou notoriedade nos últimos meses. O advogado que não defende a independência da Catalunha é o político com mais aprovação entre os eleitores espanhóis.

  • Após a compra da Oculus, a rede social quer elevar a fasquia para a utilização dos óculos de realidade virtual.

  • Os que duvidam ainda do racismo instalado na sociedade portuguesa são os mesmos que pensam que o problema não é o desemprego e sim a preguiça do desempregado.

  • A rede social passou a aceitar a indicação de “contactos de legado”, utilizadores que terão acesso parcial às páginas de quem morre.