Redes sociais

Todos os tópicos

Enquanto os hiperconservadores jornais populares britânicos gozavam e atacavam o líder trabalhista britânico, as redes sociais abriram-lhe um canal alternativo para fazer campanha - com excelentes resultados.

  • Enquanto os hiperconservadores jornais populares britânicos gozavam e atacavam o líder trabalhista britânico, as redes sociais abriram-lhe um canal alternativo para fazer campanha - com excelentes resultados.

  • Mark Zuckerberg diz que ainda não acabou de conectar o mundo. Mas agora está mais preocupado em aproximar as pessoas.

  • Da China ao Brasil, programas de computador são utilizados para dar a ilusão de que um tema ou pessoa é mais popular do que é.

  • A ideia é redireccionar quem clica nos anúncios para conteúdo "contra o ódio e a radicalização". Faz parte das novas medidas do Google para combater o extremismo nos seus vídeos.

  • Válido também para jornalistas, professores, pais e até adolescentes que se iniciam online. Porque, na verdade, um pouco de bom senso nunca fez mal a ninguém.

  • Começam a surgir os primeiros robôs psicólogos no Facebook. Para já, têm funções limitadas, mas um estudo indica resultados promissores.

  • Investigadores utilizaram um site de entretenimento para adultos para criar um algoritmo capaz de identificar pessoas que mentem sobre a identidade na Internet.

  • A primeira-ministra britânica fez um discurso em que apelou a um maior controlo da Internet como forma de combate ao terrorismo. Perguntas e respostas sobre o que podem os Estados fazer (e o que já está a ser feito).