Prémio Camões

Todos os tópicos

O ministro sumirá da história e a obra do premiado fica, enquanto houver alguma forma de livro no planeta.

  • O ministro sumirá da história e a obra do premiado fica, enquanto houver alguma forma de livro no planeta.

  • O vencedor do Prémio Camões, Raduan Nassar, fez discurso crítico contra o Governo de Michel Temer. O ministro da Cultura subiu ao palanque e a cerimónia transformou-se num aceso debate.

  • O editor e escritor Jorge-Reis fala sobre a obra e a importância de poeta e escritor brasileiro, "um homem completamente comprometido com a arte e com o seu tempo na arte".

  • Nome maior da literatura brasileira, poeta, cronista e ensaísta, arrojado experimentalista da língua e corajoso lutador contra a ditadura, Ferreira Gullar morreu aos 86 anos.

  • É o 28.º autor, e o 12.o brasileiro a receber aquele que é considerado o mais importante prémio literário destinado a autores de língua portuguesa.

  • O escritor angolano Luandino Vieira apresentou esta terça-feira Papéis da Prisão, um livro que escapa a géneros literários e que foi equiparado, pela experiência que conta, a outras memórias de cárcere. O escritor evita as comparações e não fala dos actuais presos políticos em Angola.

  • No intervalo dos romances, Michael Cunningham pegou em clássicos da literatura para crianças e deu-lhes uma humanidade contemporânea e negra. O resultado é um álbum ilustrado com histórias desencantadas e incómodas. Um Cisne Selvagem e Outros Contos e é também um livro político.

  • Em Mulheres de Cinza, I volume da trilogia As Areias do Imperador, Gungunhana ainda não é o protagonista. É mais uma presença ameaçadora que todos temem e ninguém viu. “Não quero fazer um romance histórico”, diz Mia Couto. Talvez esteja a tentar reinventar o género ao jeito africano.

  • A primeira edição do Festival Literário Internacional de Óbidos, apesar de alguns percalços, quadruplicou o que ganham na vila com outros eventos.