Paulo Portas

Todos os tópicos

É inacreditável que o Governo se tenha exposto ao ridículo de produzir, com o Programa Nacional de Reformas, tamanho monumento à vacuidade, ao lugar-comum e ao copy-paste.

  • É inacreditável que o Governo se tenha exposto ao ridículo de produzir, com o Programa Nacional de Reformas, tamanho monumento à vacuidade, ao lugar-comum e ao copy-paste.

  • Preocupada com o rumo da situação a nível autárquico, Catarina Portas admite que tem havido quem lhe fale na possibilidade de uma candidatura à Câmara de Lisboa. Encolhe os ombros e diz que “só se o panorama fosse absolutamente assustador”.

  • Insígnia mais importante para distinguir cidadãos estrangeiros

  • Ex-vice-primeiro-ministro foi orador num fórum em Marrocos que durante seis dias debateu o futuro de África e a cooperação regional.

  • Cargo para o qual foi eleito tem um mandato de três anos e não é remunerado.

  • Editorial do jornal detido pelo Estado angolano volta à polémica em torno da candidatura de Portugal ao cargo de secretário-executivo da CPLP, que é contestada por Angola e outros países da organização.

  • Portas fez muito pelo jornalismo português, mas muito pouco pela política portuguesa.

  • Portas aplaudiu com entusiasmo o discurso de Assunção Cristas, como o criador admira a criatura.