“Super-tufão” que varreu as Filipinas e Taiwan ameaça Hong Kong

Usagi é considerado o tufão mais forte do ano e tem deixado um rasto de destruição, com inundações, estradas intransitáveis e comunicações cortadas.

O “super-tufão” Usagi, que já é considerado o mais forte do ano, varreu neste sábado com ventos e chuvas fortes tanto as Filipinas como Taiwan e tem agora na sua rota Hong Kong e várias províncias da China meridional.

Duas companhias aéreas de Hong Kong já anunciaram neste sábado o cancelamento de todos os seus voos, pelo menos no domingo e na segunda-feira, já que o Usagi é considerado uma “séria ameaça” em termos de segurança”, ao mesmo tempo que a China lançou um alerta vermelho, o mais elevado de todos, avança a AFP.

O tufão — que está classificado na categoria cinco, a mais elevada na escala de Saffir-Simpson — desloca-se no mar e passou entre as Filipinas e Taiwan, registando ventos médios na ordem dos 200 quilómetros por hora, mas que já chegaram a ultrapassar os 250 quilómetros. O Observatório de Hong Kong prevê que a tempestade siga também para Macau, onde deverá chegar na segunda-feira. O Usagi desloca-se a uma velocidade de 18 quilómetros por hora.

Tanto nas Filipinas como em Taiwan o tufão deixou um rasto de devastação, com cheias, vários edifícios danificados, aluimentos de terras, estradas intransitáveis, zonas sem electricidade e linhas de comunicação interrompidas. Nas Filipinas, no norte, na ilha de Luzon, foram pelo pelos retiradas 100 famílias das suas casas como medida de precaução.

Em Taiwan, as autoridades também optaram por cancelar todas as viagens de comboio e por encerrar escolas e outros serviços que estavam abertos ao público, pedindo também às populações que evitassem deslocações. A província de Pintung ficou isolada pelas chuvas e foi necessário recorrer a soldados para ajudar a retirar a população.

O ministério da Defesa do país alocou 1600 soldados para as zonas consideradas de risco e tem mais 24 mil em estado de alerta, prontos a agir em caso de necessidade. O Usagi é o segundo maior tufão a atingir Taiwan nos últimos 20 anos. Porém, desta vez não chegou a tocar na superfície terrestre e afectou menos o norte, diz o Guardian.

Esta região é frequentemente afectada por tempestades tropicais. Há um ano, o tufão Bopha deixou também um rasto de destruição nas Filipinas, fazendo pelo menos 1800 mortos e deixando também várias pessoas desaparecidas. Em Agosto de 2009, o tufão Morakot matou 600 em Taiwan. Em Hong Kong as vítimas mortais são mais raras, com o último balanço mais trágico a remontar a 1971, quando 110 pessoas morreram com a passagem do tufão Rose.

 

 

 

 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.

Nos Blogues