Dias Loureiro "comprou parte da editora que acabou de editar o seu livro em que se queixa dos SMS de Portas"

Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, lembra que o Estado não conseguiu penhorar os bens de Dias Loureiro, por não estarem em seu nome, e sublinha que o ex-ministro adquiriu depois parte de editora

Artigos relacionados

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.