1924-2017

Mário Soares

  • O Presidente da República defende que o antigo chefe de Estado, Mário Soares, pode ser homenageado desta forma.

  • Marcelo vulgarizou até o exercício do poder presidencial de magistratura de influência. Este talvez tenha sido o aspecto em que inovou a interpretação e o desempenho dos poderes constitucionais do Presidente.

  • Eduardo Barroso, sobrinho do fundador do PS e amigo de infância de “Celinho”, anota as diferenças pessoais entre os presidentes.

  • Para António Vitorino, a tentação do chefe de Estado é “intervir para além da função presidencial”. Estrela Serrano vê nele, como no antigo Presidente, “a tentativa de condicionar o seu próprio partido à distância”.

  • As relações bilaterais Lisboa-Washington atravessam os 240 anos de história dos EUA. Começaram mal, com o Marquês de Pombal furioso. E foram marcadas por quatro momentos.

  • Que se cheguem à frente defensores e detractores do acordo, porque já chega de conciliábulos mornos. Que volte tudo à mesa

  • Na minha breve oração agradeço pelo que Soares fez de melhor por nós: podermos discutir abertamente, podermos dizer o que nos vai na alma sem medo de sermos denunciados, podermos estar ali juntos, em família, a receber uma lição de cidadania.